Postado por: Allana (: segunda-feira, 23 de junho de 2014

Livro: Ex-Heróis
Editora: Novo Século
Série: Ex-Heróis
Autor: Peter Clines
Páginas: 344

Sinopse: Stealth. Gorgon. Regenerator. Cerberus. Zzzap. Mighty Dragon. Eles eram heróis usando suas habilidades sobre-humanas para fazer de Los Angeles uma cidade melhor e mais segura. Até que uma terrível praga mortal se espalhou pelo mundo. Bilhões morreram, e hordas de zumbis levaram toda a civilização à ruína. Um ano depois, Mighty Dragon e seus companheiros são os protetores dos sobreviventes, refugiados em um estúdio de cinema transformado em fortaleza, o Monte. Assustados e traumatizados, os heróis combatem os vorazes exércitos de ex-humanos nos portões, lideram equipes para procurar por suprimentos e lutam para serem verdadeiros símbolos de força e esperança. Porém, os famintos ex-humanos não são as únicas ameaças que os heróis devem enfrentar. Velhos aliados, com poderes e mentes horrivelmente destorcidas pela morte, ocultam-se nas ruínas da cidade. E apenas poucos quilômetros os separam de outro grupo, lentamente acumulando poder e liderado por um inimigo coma habilidade mais aterrorizante de todas.

Uma das minhas paixões são super-heróis ♥. Sou fascinada por este universo desde pequena, lembro das várias manhãs em que já fiquei grudada na frente da TV assistindo a Liga da Justiça no SBT, dos gibis que eu pegava do meu primo para ler ou dos dvds alugados ou comprados de super-heróis. Atualmente, estou até começando pra valer minha coleção de HQ's e os poucos que eu já tenho já são meus xodós junto com os meus livros. 

Como eu deixo claro esse meu amor por este tema, meu amigo me emprestou este livro falando que era a minha cara. Quando ele veio me trazer, admito que eu fiquei com um pé atrás quando vi que misturava super-heróis com zumbis, pois na minha opinião esses dois assuntos não combinavam e conecta-los certamente não daria muito certo, mas como ele falou que era bom e na capa tem uma frase do autor de Jogador Nº 1 {Resenha} do qual eu sou apaixonada pelo livro, eu decidir ariscar. 

A trama se dá em um mundo pós-apocalítico onde uma grande parte dos seres humanos foram vitimados por zumbis. Os poucos sobreviventes de Los Angeles vivem agora em moradias que antes era um estúdio de cinema e convivem com o medo da contaminação pairando no ar e com milhares de zumbis tentando ultrapassar sem sucesso os seus portões. No entanto esses sobreviventes são protegidos pelos super-heróis restantes da área ao seu redor. Para piorar, além de terem dor de cabeça por causa dos ex (como são chamados os zumbis) e da luta pela sobrevivência, ainda tem que lidar com os Seventeens.

Logo nos primeiros capítulos eu fui percebendo que essa ideia ousada do autor ao colocar dois temas que estão em alta atualmente, ao contrário da minha análise inicial, não ficou algo incoerente ou esquisito e isso se deve obviamente a Peter que soube construir uma narrativa consistente e que puxa o leitor.

Uma característica da narrativa que eu gostei foi a ideia de colocar capítulos alternando o presente e o passado. Esta divisão serviu para aproximar cada vez mais o leitor dos personagens, uma vez que por causa dela conseguimos ver a condição catastrófica vivida pelos heróis com sua batalha diária pela sobrevivência e ao mesmo tempo se pode presenciar o começo desta situação, os primeiros ex que apareceram, as primeiras resistências, como se lidou no começo com esta nova circunstância e além disso inteira-se mais sobre os heróis.

Falando sobre os heróis, Cline acertou em cheio a dose certa nos seus personagens que foram marcantes, divertidos, apaixonantes e realistas pois apesar de serem heróis eles também apresentam defeitos. Desses os meus favoritos foram Zzzap e Cerberus ♥, no entanto tenho que admitir que em relação a George, o Mighty Dragon, eu não consegui criar um elo forte.

No que se refere aos zumbis, considero que a primeira pergunta que vem a mente do leitor é como eles surgiram, já que obviamente um zumbi não aparece do nada, sempre terá algo por trás que culminou em um vírus do qual resultou essa anomalia, tendo em consideração isso eu no meio da leitura ficava receosa de que a explicação poderia não ser plausível e o pior ser ábvia, entretanto não é que no final Peter me chocou positivamente com a resposta para esse questionamento e isto foi outro ponto alto da estória.

Com temas batidos na mídia, mas com uma mistura nova e ousada, Ex-Heróis foi uma grande surpresa para mim. Inusitado tal como fascinante, a trama me deixou bastante empolgada e com certeza deixará do mesmo modo quem é fã de super-heróis. 

" Quase ninguém usou a palavra "zumbi". Foram chamados de "ex" desde a primeira conferência de imprensa presidencial. Isso fez com que a situação se tornasse mais fácil de ser aceita, de alguma forma. Os ex-vivos. Ex-pessoas. A maioria ainda se parecia com humanos. Normalmente, os não lesionados e os mais novos que ainda não tinham se alimentado."


{ 3 comentários... leia-os abaixo ecomente também! }

  1. Ola tudo bem? Primeiramente queria dizer que amei o blog e conhece-lo!

    Estou seguindo aqui e muito obrigada pela visita la. Volte sempre que desejar viu.

    Sobre o livro, eu como uma boa fã de TWD curti demais a premissa, e fiquei mega curiosa que motivo que o autor da existência dos zumbis, estou vendo que terei que ler o livro para saciar esta duvida hahaha.

    Ótima resenha.

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada ^^
      e leia xD tenho certeza que irá gostar.

      Excluir
  2. Sou louca pelo tema de super heróis, to lendo esse livro mas to gostando bastante, adorei o Mighty Dragon, poderes super criativos, to gostando bastante da escrita, super fluida . O livro me fez tentar terminar a série Heroes.

    http://this-books-is-my.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

- Copyright © Mas que livro! - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -